O que é Ownership e como ajuda no engajamento da equipe?

 

Você sabe o que é ownership? Esse termo pode ser interpretado como “sentimento de dono”, ou seja, a mentalidade diferenciada de quem almeja ver a organização prosperar, assegurando a ela crescimento, estabilidade e lucro.

Quando as empresas são criadas por seus sócios, há um propósito maior do que somente ganhar dinheiro. Eles desejam ser bem-sucedidos, realizar seus sonhos e são apaixonados pelo que fazem.

Com o passar do tempo, o negócio se desenvolve e novos profissionais são incluídos. É aí que começa o desafio, pois, a cada nova contratação, a paixão parece diminuir e a relação entre as pessoas se torna meramente hierárquica.

Companhias de alto desempenho já perceberam que, para se manterem competitivas no mercado, precisam mudar esse quadro e conquistar funcionários engajados, que tenham o sentimento de “dono do negócio”.

É claro que nem todos podem ser donos, mas essa atitude é algo que pode ser conquistado por todos os profissionais de uma empresa que almejam o sucesso. Chegou a hora de compreender a relação entre engajamento, accountability e ownership. Acompanhe!

 

Qual a diferença entre accountability e ownership?

 

A tradução de accountability pode ser entendida como responsabilidade. E isso é algo que gera ansiedade e pressão nas pessoas, já que elas ficam submetidas às regras, cobranças e hierarquias.

É algo que alguém em uma escala hierárquica superior a determina de maneira unilateral ao colaborador, como um fardo. A maioria dos profissionais com responsabilidades trabalham para anular os riscos de punições — e não pelo resultado positivo. Essa realidade pode levá-los até a encobrir informações ruins ou ignorar crises.

Em contrapartida, o ownership é a mentalidade que estimula e causa entusiasmo na equipe. São os objetivos, o companheirismo e as ideias compartilhadas. O ownership faz parte da personalidade do colaborador, que visualiza o sucesso da organização como um interesse coletivo.

Profissionais com esse sentimento trabalham para o crescimento do negócio como um todo e atuam em equipe, de maneira sinérgica e confiante, sempre com o pensamento de melhorar todos os indicadores da empresa — até mesmo aqueles que estão fora de sua área.

Existem colaboradores que trazem esse comportamento em sua personalidade. Mas essa qualidade, que hoje é estimulada e esperada dos profissionais, apenas será realmente aproveitada se a empresa tiver uma política de trabalho inclusiva (e não de hierarquia).

 

ownership

 

Como implantar o ownership?

 

Agora que você já sabe o que é ownership, quer descobrir como implantá-lo em seu negócio? Então, acompanhe!

 

Trace um planejamento e crie um ambiente favorável

 

O primeiro passo para criar uma cultura ownership é ter um planejamento. Reúna todas as lideranças e estabeleça seu plano de ação, com fases de implantação, prazos e pessoas envolvidas.

O próximo passo é oferecer um ambiente onde essa cultura seja possível, incentivando o engajamento e novas ideias. Apesar da maioria das empresas buscarem profissionais que sejam protagonistas, muitas ainda criam um clima organizacional que praticamente anulam essa possibilidade.

Você pode até ter excelentes colaboradores, mas, se sua organização não proporciona um ambiente que incentiva o engajamento e a criatividade, incentivando a solução de questões internas e externas, nada de diferente acontecerá.

Por isso, é importante incentivar e ouvir a equipe, avaliando as sugestões e propostas de melhorias. Esse envolvimento gera um retorno ao profissional — ele vai perceber que tal atitude o valoriza e passará a desafiar-se na busca por mais oportunidades de aprendizado e desenvolvimento.

Powered by Rock Convert

 

Faça boas contratações

 

Outra questão importante é contratar de forma correta. Para tanto, algumas questões devem ser analisadas.

  • faça uma descrição minuciosa e atualizada do cargo e de suas atribuições;
  • analise detalhadamente o perfil desejado, levando em conta características pessoais, habilidades, valores, conhecimentos e atitudes necessárias e desejáveis;
  • designe um profissional capacitado para a seleção;
  • utilize ferramentas de diagnóstico comportamental e de personalidade, com o objetivo de assegurar decisões mais acertadas;
  • treine a liderança com a avaliação comportamental. Assim, ela poderá conduzir bem a etapa final.

 

Crie políticas de feedback

 

Uma vez selecionado um bom candidato e tendo um ambiente adequado para a formação de ownerships, construa uma política de feedback e até mesmo conte com avaliações de desempenho. Os funcionários precisam saber o que estão fazendo de bom e o que precisam melhorar. Isso favorece o desenvolvimento e evita a estagnação do time interno.

A partir desses dados, é preciso partir para a estratégia e elaborar um plano de desenvolvimento individual, em que cada colaborador tenha um esquema para o aperfeiçoamento da própria carreira.

 

Tenha uma política de remuneração atrativa

 

É fundamental contar com uma política de remuneração que seja atraente para os colaboradores, com salários e benefícios compatíveis com o perfil profissional que você deseja para a empresa. Nesse sentido, rendimentos variáveis também são um diferencial importante para atrair e reter os melhores talentos.

Por fim, ofereça um plano de carreira promissor e faça com que todos o conheçam. Os profissionais se engajam mais quando entendem o caminho que precisam trilhar para chegar até onde querem.

 

Aposte na comunicação

 

Para implementar a cultura de ownership, a comunicação é a chave! Faça reuniões com todos os colaboradores e divida-os por turnos de trabalho se for preciso.

Incentive as lideranças a multiplicarem seus conhecimentos, aposte em informativos e alimente todos os canais de comunicação da companhia periodicamente. Assim, todos serão constantemente lembrados do sentimento ownership.

Não se esqueça de horizontalizar a informação! Lembre-se de que a hierarquia é um veneno para a cultura ownership.

endomarketing também é um forte aliado. Capriche na divulgação para fomentar o engajamento e o comprometimento dos colaboradores!

 

Bônus: porque é preciso assumir a responsabilidade para a criação da cultura ownership?

 

Para conquistar e reter talentos com “sentimentos de dono”, a organização também precisa fazer sua parte. A cultura ownership só nasce com o empoderamento, que é a soma de responsabilidade mais autonomia, e com retornos (financeiros e de reconhecimento).

Todos os passos que listamos acima são fundamentais para a criação de uma organização ownership, em que o engajamento da equipe proporciona um alto desempenho para as empresas.

Gostou de saber o que é ownership e como esse conceito ajuda no engajamento da equipe? Então, compartilhe nosso artigo nas redes sociais para que mais pessoas possam pensar a respeito do assunto!

 

Powered by Rock Convert

4 Replies to “O que é Ownership e como ajuda no engajamento da equipe?”

  1. excelente conteúdo, rico em informações que provocam a busca por mais informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *