Aprendizagem Autodirigida

 

Para extrair o máximo de potencial dos seus colaboradores, as empresas precisam se adaptar constantemente às mudanças do mercado, principalmente as tecnológicas e as de capital humano. Por isso, elas têm investido cada vez mais em treinamentos corporativos com abordagens mais dinâmicas, intuitivas e interativas.

Porém, muitos ignoram o fato de que as pessoas adultas só absorvem informações quando compreendem sua importância, aplicam às suas experiências e conseguem autodirigir o seu aprendizado.

Então, para garantir um treinamento bem-sucedido é necessário elaborar estratégias baseadas em metodologias ativas, ou seja, permitir que o colaborador assuma o controle do planejamento da sua aprendizagem, tornando-se, assim, o protagonista do seu próprio conhecimento.

Por isso, o assunto de hoje é a aprendizagem autodirigida. Mas, o que realmente isso significa? Como ela funciona? Será que vale a pena adotá-la? E, se as empresas pudessem ensinar seus colaboradores a serem aprendizes autodirigidos, como aplicar esse conceito?

Descubra a seguir!