PBL – Problem Based Learning o que é e como Aplicar?

 

Você sabe o que é PBL – problem based learning? É uma metodologia de aprendizagem centrada totalmente no funcionário. Nela, os profissionais resolvem problemas práticos, sob a supervisão de um tutor, de modo a estimular o pensamento crítico deles.

Com isso, os colaboradores se tornam solucionadores de problema e estão mais aptos para lidar com as situações inesperadas do dia a dia. Mas ela não busca apenas resolver um problema. A PBL constitui-se em oportunidades de aprendizagem, uma vez que é uma técnica de ensino autodirigida.

Ficou interessado no assunto? Então, continue acompanhando a leitura e entenda mais sobre essa metodologia, como ela funciona e como utilizá-la em sua empresa. Boa leitura!

 

O que é PBL problem based learning?

 

Problem based learning (PBL) ou aprendizagem baseada em problemas (ABP), em português, é uma metodologia de ensino que tem atraído a atenção das empresas e das instituições de ensino.

Essa metodologia foi adotada, primeiramente, pelas universidades de McMaster, no Canadá, e de Maastricht, na Holanda, por volta de 1969. Já no Brasil, ela chegou por meio da Faculdade de Medicina de Marília, em São Paulo, e da Faculdade Estadual de Londrina, no Paraná.

Na PBL, o espectador deixa de ser apenas o receptor das informações transmitidas pelo instrutor. Nela, o aprendizado é ativo, os funcionários ganham conhecimento e habilidades durante a resolução de problemas atuais por meio do estudo autônomo.

Dessa forma, essa metodologia rompe com os paradigmas tradicionais de ensino, apresentando várias vantagens, como a capacidade dos profissionais resolverem problemas em situações inesperadas, desenvolvimento de pensamento crítico e criativo, responsabilidade com o aprendizado e aperfeiçoamento contínuo.

Mas para a aplicação dessa metodologia dentro das empresas, é fundamental que os profissionais entendam que esse tipo de aprendizagem depende exclusivamente deles próprios. O tutor apenas tem a função de orientar o funcionário a alcançar o objetivo do ensino. Os gestores podem ajudar na motivação dos colaboradores para a realização desse treinamento.

Com isso, a problem based learning é ideal para os profissionais que têm iniciativa para estudar e aprender por conta própria, melhor por meio da leitura e da discussão, e sabem formular objetivos flexíveis de aprendizagem.

 

 

Como funciona a problem based learning?

 

No processo de aprendizagem baseado na PBL, o conteúdo é apresentado na forma de um problema que precisa ser resolvido. Nesse processo, os profissionais não participam de um curso ou palestras.

Em vez disso, eles recebem o problema e, em seguida, buscam as informações e recursos necessários para resolvê-lo de maneira apropriada. Como os problemas são complexos e exigem muitas informações, torna-se ideal para projetos em grupos.

Normalmente, os profissionais são separados em grupos de 12 participantes, no máximo. Então, os grupos debatem sobre os problemas, formulando hipóteses e buscando por informações adicionais que possam resolver tais desafios.

Todo esse processo dura, em média, cerca de uma semana. São realizadas várias sessões, de uma a duas horas, em que cada etapa é apresentada. A problem based learning pode ser complementada com seminários e palestras com especialistas.

Os grupos também podem compartilhar a experiência com os seus colegas de trabalho. Quer saber como utilizar a problem based learning nos treinamentos de sua empresa? Então, confira o passo a passo no próximo tópico.

 

problem based learning

 

Como utilizar essa metodologia de ensino?

 

Esclareça os termos difíceis

 

Como os colaboradores não participam de seminários, aulas, palestras antes da problem based learning, alguns desafios podem surgir durante a resolução dos problemas, como a dificuldade em entender palavras específicas.

Por isso, é importante que o tutor esclareça os termos técnicos, expressões e nomes que possam interferir no entendimento do problema proposto. Além de disponibilizar algumas referências para consultas posteriores e criar canais de comunicação.

 

Defina os problemas

 

Em seguida, estabeleça qual ou quais serão os problemas que devem ser diagnosticados. Para tanto, comece com foco em desafios reais que já afetaram a sua empresa ou possam afetá-la.

Você pode pedir aos profissionais para identificar esses obstáculos também. Afinal, a aprendizagem por meio da PBL deve estar baseada na resolução de problemas do seu contexto.

 

Analise os problemas

 

Selecione os empecilhos que serão debatidos para que os colaboradores possam analisá-los. Então, reúna-os para realizarem a primeira discussão sobre os seus conhecimentos prévios.

Após esse momento, o grupo deve buscar por informações e ferramentas que consigam solucionar o desafio apresentado. Na próxima reunião, eles precisam mostrar o conteúdo de maneira crítica e analítica. Assim, discutem o que pode ser feito para resolver o caso.

 

Faça um resumo

 

O próximo passo é fazer um resumo das informações mais importantes que foram apontadas durante a análise do problema. Para tanto, deve ser relembrado qual ou quais foram os problemas listados e as hipóteses apresentadas para diagnosticar o(s) caso(s).

Bem como contribuições dos conhecimentos prévios e apresentação dos prós e contras. Dessa discussão, surgem dúvidas que precisam ser respondidas por meio da confirmação ou refutação dos prognósticos levantados.

 

Formule os objetivos de aprendizado

 

Com base nos conhecimentos prévios e nas dúvidas levantadas anteriormente, são definidos os temas dos treinamentos para poder resolver os problemas apontados.

Ou seja, são formulados os objetivos de aprendizado com base nos problemas. No final dessa sessão, eles são divididos entre os profissionais para que recorreram a todas as fontes de informação sobre o tema.

 

Busque informações

 

A busca por informações deve ser feita de maneira individual. Nessa sessão, a maior parte do processo se desenrola. Com base nos dados das etapas anteriores, os profissionais buscam por informações complementares e desenvolvem um diagnóstico para uma das hipóteses apresentadas.

Paralelamente, o tutor vai fornecendo informações adicionais que, em conjunto com os conhecimentos adquiridos pelos profissionais, permitem solucionar o caso. Ele também monitora a evolução do projeto de aprendizagem por meio do cumprimento das etapas.

 

Relate ao grupo

 

Na última parte, os profissionais contribuem com a discussão ao compartilhar e apresentar os resultados e as possíveis soluções. Com isso, são feitas análises e é escolhida a melhor solução de grupos para os problemas.

Nesse momento, também há uma avaliação de treinamento individual e grupal sobre o seus desempenhos e atitudes para melhorar o próximo PBL. Feito isso, fecha-se o caso. A cada nova situação esse processo se repete.

Como vimos, a problem based learning busca incentivar os profissionais a definirem as suas próprias metas de aprendizagem, dando-lhes um papel muito importante que afeta a própria aprendizagem. Nesse processo, o problema é o ponto de partida para a aprendizagem do profissional, e o grupo torna-se parte do procedimento de soluções.

Agora que você já sabe o que é problem based learning, entre em contato conosco e veja como podemos ajudar a sua empresa a oferecer treinamentos mais eficientes!

Confia abaixo nosso E-Book completo sobre Levantamento das Necessidades de Treinamento!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *