Como motivar a Geração Y no ambiente de trabalho?

Eles estão preocupados com a própria felicidade, são impacientes, desejam construir um mundo melhor e, em pouco tempo, vão dominar o mercado de trabalho. Estamos falando da Geração Y, ou Geração Millenium.

Nascidos entre 1980 e 2000, sobre eles recaem várias críticas, principalmente dos empregadores mais exigentes. A mais taxativa, talvez, seja a de que os “Ys” querem que as organizações se adaptem a eles, e não o contrário, como é de costume.

A realidade é que o mercado de trabalho mudou, e as empresas precisam enfrentar o desafio de se relacionar com essa nova geração de trabalhadores, a fim de extrair o melhor que eles podem oferecer.

Neste artigo você vai saber mais sobre a Geração Y e como motivá-la no mercado de trabalho. Acompanhe!

 

Quem é a Geração Y?

São os jovens que formam um grupo de trabalhadores que estão, aos poucos, provocando uma revolução do mercado de trabalho. Desprovidos das ideologias das gerações dos anos 60 e 70, mas com a mesma vontade de mudança, acreditam que as normas do passado não se encaixam na realidade do mundo atual.

Para eles, não há limitação, e o que desejam, de verdade, é dar sentido às suas existências de forma rápida. Buscam, então, significado nas atividades que executam e querem conciliar vários projetos ao mesmo tempo.

Um estudo da Fundação Instituto de Administração (FIA/USP), realizado com aproximadamente 200 jovens de São Paulo, mostrou que 99% dos nascidos entre 1980 e 1993 se mantêm envolvidos em tarefas com as quais possuem afinidade, sendo que 96% deles afirmam que o objetivo do trabalho é a realização pessoal.

De acordo com o estudo, o “equilíbrio entre vida profissional e pessoal” é o requisito mais almejado pelos jovens, seguido de perto por “fazer o que gosta e dá prazer”.

 

Como motivar e preparar a Geração Y?

Os especialistas em RH concordam que, apesar de ser um fator importante, o salário não é o principal motivador para esses profissionais.

A exemplo, as empresas que fazem parte do ranking de “Melhores Empresas para Trabalhar”, pesquisa conduzida pelo Great Place to Work Institute (GPTW), disponibilizam novos desafios profissionais para seus colaboradores, como engajamento em atividades de responsabilidade socioambiental, a chance de atuar fora do país e o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

Segundo Ruy Shiozawa, CEO (sigla de Chief Executive Officer)  do Great Place to Work, os trabalhadores da Geração Y são mais exigentes quanto à vida profissional porque almejam mais do que bons salários e benefícios. Shiozawa relata que esses indivíduos fazem parte de uma geração motivada a desafios contínuos.

Ainda de acordo com o CEO, a mensagem que os jovens transmitem aos seus líderes é que o comprometimento e a permanência na companhia estão relacionados à capacidade de inovação da empresa, e ao investimento que ela faz para se conectar com tendências internas e externas à organização.

“Construir um ambiente em que a hierarquia não seja sinônimo de burocracia profissional é uma característica importante para as empresas que desejam atrair talentos dessa geração”, completa o executivo.

Shiozawa ainda reforça que as pesquisas revelam que os desejos são comuns às outras gerações. “Os profissionais da Geração Y mostram que mantêm a mesma busca das gerações anteriores: um excelente lugar para trabalhar no qual possam desenvolver relações de confiança”, afirma o executivo.

As melhores práticas de gestão de pessoas de maior impacto na motivação dos Millennials são:

  • incentivo para equilibrar vida profissional e social;

  • treinamento e outras formas de desenvolvimento profissional;

  • acesso direto aos líderes;

  • oportunidade de contribuir com a comunidade;

  • e sentimento de pertencimento.

Outras questões relevantes apontadas no levantamento fazem referência à igualdade de tratamento, não discriminação por cor ou etnia, orientação sexual ou gênero. Outros fatores apontados foram: sentir-se bem-vindo na organização, orgulho de trabalhar na empresa, e reconhecer que é um lugar fisicamente seguro para se trabalhar.

Além disso, o estudo revelou que a capacidade de ouvir e estar atento às novas demandas é fundamental. “A autenticidade na liderança é um dos aspectos mais respeitados pelos jovens. Eles valorizam, ainda, a liberdade para inovar”, afirma o executivo.

Como motivar a Geração Y no mercado de trabalho?

 

Feedback constante

Esses trabalhadores desejam ouvir algum tipo de retorno sobre suas atividades e condutas, seja positivo ou negativo. Por isso, é importante manter uma linha de comunicação sempre aberta.

Os feedbacks ajudam para que eles façam uma autoanálise, o que facilita o processo de autoconhecimento e também favorece o desenvolvimento de carreira.

 

Flexibilidade de horário

Extremamente ligada à tecnologia, a Geração Y está conectada a qualquer hora e em qualquer lugar. Atividades em horários fixos ou que requerem muito tempo do profissional sentado em uma mesa, por exemplo, definitivamente não são atraentes para eles.

Para atrair e mantê-los, é importante oferecer horários mais flexíveis no intuito de equilibrar a vida pessoal e a profissional.

 

Projetos pessoais

Esses jovens buscam autonomia, por isso, oferecer a eles um tempo para que possam executar um projeto que consideram importantes, torna possível que eles se sintam mais valorizados, e, consequentemente, mais motivados. Também é uma grande oportunidade para dar início a algo inovador, já que essa nova geração está sempre cheia de ideias e possui muita energia.

 

Responsabilidade social

A Geração Y está conectada de forma muito clara com as responsabilidades sociais de maneira geral. Para encorajar esses profissionais a continuar na empresa, a liderança deve apresentar-lhes não apenas as políticas a esse respeito, mas também as suas práticas.

Uma boa forma de identificar as expectativas dos Milleniuns e a maneira como eles estão dispostos a contribuir, é realizar pesquisas internas, pela gestão de RH, com esses profissionais. Dessa forma, será possível montar projetos em que eles se envolvam, o que também gera motivação para eles, pois consideram que estão contribuindo para um mundo melhor.

 

Plano de desenvolvimento de carreira

Os profissionais da Geração Y são muito ansiosos e almejam promoções rápidas. Por isso, os empregadores precisam mostrar a eles quais os passos devem ser trilhados para conquistar um cargo mais alto. Com um plano de desenvolvimento de carreira, esses jovens enxergam a possibilidade de uma promoção, e, consequentemente, se sentem mais incentivados.

 

Desenvolvimento educacional

Por se tratar da geração do conhecimento, eles sempre desejam aprender alguma coisa nova para avançar cada vez mais. Por isso, a empresa deve incitá-los a buscar um maior desenvolvimento educacional, profissional e pessoal.

Nesse cenário, também é recomendável fazer convênios com cursos de idiomas, universidades e quaisquer outras formas que ofereçam a esses jovens a oportunidade de aprendizado constante.

Se você quer aproveitar ao máximo as habilidades e a energia dessa geração revolucionária, o melhor a fazer é aprender mais sobre o perfil desses jovens e buscar meios de retê-los na sua empresa. 

Se você gostou deste artigo, compartilhe essas informações nas suas redes sociais para que mais pessoas possam pensar sobre o assunto!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *