Entenda como reduzir custos em treinamento com o EAD

 

Reduzir custos em Treinamento

 

Uma organização que investe na formação de seus colaboradores cuida antes de tudo do seu patrimônio. Afinal, à medida que uma equipe se capacita, cresce seu capital intelectual, o que possibilita uma execução mais eficiente dos processos e, consequentemente, o aumento dos resultados. Em um contexto de crise econômica é preciso também controlar o orçamento e, por isso, reduzir custos em treinamento torna-se vital.

Para as empresas que desejam economizar em capacitação sem perder com isso a qualidade da aprendizagem, a educação corporativa à distância é uma ótima oportunidade. Além de estar acessível em dispositivos móveis, essa modalidade de ensino oferece uma dinâmica de aprendizado que não demanda a presença dos participantes — o que também contribui para a redução de outros gastos com estrutura, deslocamento, tutores etc.

Neste post, vamos mostrar como o ensino à distância (EAD) pode ser adotado como estratégia para redução de custos em treinamento. Para isso, selecionamos seis dicas que vão fazer diferença no seu negócio. Confira!

 

Avalie a necessidade de formação

 

O primeiro passo para reduzir custos em treinamento é avaliar quais são os conteúdos realmente necessários para sua estratégia de formação. Por isso, antes de promover qualquer curso, palestra ou outra atividade de capacitação, realize pesquisas com sua equipe para conhecer quais são suas demandas, seus assuntos de interesse e também as habilidades e competências que precisam desenvolver para desempenhar suas tarefas.

Além disso, após cada capacitação, solicite uma avaliação dos colaboradores sobre o nível do conteúdo e se atendeu às expectativas dos participantes em relação ao formato e abordagem. Essa verificação será fundamental para a manutenção e corte de cursos e também para o planejamento das atividades futuras.  

 

Substitua cursos presenciais por formatos à distância

 

Os treinamentos presenciais demandam muito planejamento e, dependendo da frequência e do número de participantes, gastos bem elevados. Investir em formatos EAD é uma ótima opção para otimizar recursos, pois gastos com estrutura, alimentação, palestrantes e todos os serviços que um evento demanda são eliminados, o que torna o custo por participante menor. 

Além disso, no caso de empresas que possuem filiais em outros estados, eliminam-se também os custos com deslocamento e hospedagem, além de evitar que os funcionários se afastem de suas funções e gastem seu tempo de trabalho.

Um exemplo emblemático do quanto uma empresa pode economizar com essa troca é a Rede Globo, que em 2001 criou a UniGlobo, uma plataforma online com a finalidade de aperfeiçoar e qualificar seus funcionários. Para as 118 afiliadas, a economia com esse tipo de treinamento chegou a quase 85%, apenas eliminando gastos com passagem aérea, hospedagem e alimentação dos profissionais.

 

reduzir custos em treinamento

 

Realize videoconferências em vez de palestras físicas

 

Contratar um bom palestrante faz toda a diferença no processo de formação. No entanto, muitas vezes o especialista que você precisa está a quilômetros de distância. Nesse caso, ao invés de arriscar sua estratégia e buscar outro palestrante, a melhor opção é realizar uma videoconferência, que além de reduzir os custos com transporte e hospedagem a zero, também oferece possibilidades de interação.

Outra vantagem desse encontro virtual é sua execução. É possível montar uma sala de videoconferência sem grandes investimentos. Uma tela — seja ela de um monitor, uma televisão ou computador —, câmera e equipamento de som são os equipamentos básicos, sendo também indispensável uma boa conexão de banda larga e um software para videoconferência.

 

Produza conteúdo usando a expertise da empresa

 

Um dos investimentos mais significativos em relação ao treinamento EAD é a criação de conteúdo. Na maioria das vezes, é preciso contratar um especialista no assunto (conteudista) para elaborar o material que será usado nos módulos de formação on-line.

No entanto, se você é o especialista no assunto ou tem na sua empresa profissionais especializados que podem auxiliar na criação do conteúdo para os treinamentos, esse custo pode ser eliminado. O trabalho externo será converter o treinamento para o formato e-learning.

Além de aproveitar o talento interno, outro benefício dessa prática é que o curso oferecido será mais personalizado, podendo abordar questões cotidianas da empresa e também incorporar a experiência de seus funcionários.

 

Adquira cursos prontos

 

Uma boa qualificação não depende apenas da criação de cursos personalizados. Se a proposta é capacitar os funcionários em habilidades profissionais mais genéricas, uma estratégia para reduzir custos em treinamento é adquirir opções prontas ou de catálogo, que além de terem menor custo, também atendem a um público diversificado.

No entanto, antes de adquirir um curso pronto, avalie se ele realmente atende às necessidades do seu negócio. Pergunte-se primeiro sobre as habilidades que precisam ser aperfeiçoadas e, em seguida, analise se essas competências são específicas para sua empresa ou comuns a um ambiente institucional. 

O curso de catálogo é indicado apenas para o desenvolvimento de capacidades gerais. Caso contrário, priorize os treinamentos personalizados que ofereçam a melhor solução para o seu negócio.   

 

Torne o aprendizado acessível a qualquer hora e lugar

 

Para engajar os participantes e acelerar os resultados do treinamento, uma ótima estratégia é aderir a um sistema de gestão de aprendizagem móvel (plataforma LMS Mobile) que disponibilize os treinamentos por meio de dispositivos móveis, como smartphones, notebooks e tablets.

Por não oferecer restrições de horário e local, essa plataforma dá a seus colaboradores a oportunidade de administrar sua rotina de aprendizagem. Os treinamentos podem ser feitos no seu tempo livre, evitando assim que saiam de seus postos de trabalho para participar da formação. 

Somado a isso, a compatibilidade com dispositivos móveis — basta o acesso à internet para iniciar o processo —, dispensa o investimento na aquisição de materiais didáticos e equipamentos por parte da empresa e/ou funcionários.

Neste conteúdo, mostramos que com o EAD é possível reduzir custos em treinamento sem sacrificar uma formação eficiente e dinâmica para seus funcionários. Promover cursos e treinamentos à distância; realizar videoconferências; produzir conteúdos a partir da expertise da empresa; adquirir cursos prontos; adotar um sistema de aprendizagem móvel e avaliar a necessidade de formação são algumas das estratégias que podem auxiliá-lo. 

Quer mais dicas sobre educação corporativa e ensino à distância? Então, assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos para a sua empresa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *