Microlearning: Conheça 5 mitos dessa estratégia

 

Você já conhece o microlearning? Ele pode ser a solução que você precisa para os treinamentos corporativos de sua empresa.

Entretanto, o microlearning tem uma abordagem centrada no aprendiz. É ideal para os profissionais que têm uma rotina agitada, pois pode ser acessado na hora certa e consumido rapidamente, atendendo a um objetivo específico de aprendizagem.

Porém, ainda existem alguns mitos sobre a microaprendizagem. Fizemos este post justamente para esclarecer esses pontos e explicar em que consiste o método e quais são os seus benefícios. Continue a leitura e confira.

 

O que é o microlearning?

 

O que é Microlearning? Microlearning ou microaprendizagem são cursos focados em atividades e lições que demandam menos tempo de aprendizagem em cada uma delas. É uma abordagem mais específica que tem como objetivo transmitir uma única informação em um curto espaço de tempo, geralmente de 2 a 5 minutos, diluindo assuntos mais complexos em pequenas partes, o que torna a aprendizagem mais fácil, flexível e dinâmica.

Geralmente o colaborador precisa assimilar uma grande quantidade de conteúdo nos treinamentos de longa duração, tornando o processo mais cansativo e podendo até interferir na produtividade dos funcionários.

Em contraposição, o microlearning tornou-se a estratégia ideal para a educação corporativa, porque esse formato de aprendizagem de curta duração acelera os processos de capacitação e permite que os alunos selecionem e utilizem os recursos mais adequados às suas necessidades a fim de tornar o treinamento mais relevante para o seu ambiente de trabalho.

Portanto, é mais do que um simples processo de aprendizagem de tamanho reduzido: é um método EAD que oferece a quantidade certa de informações que são necessárias para contribuir com a aprendizagem e ajudar os colaboradores a atingirem um objetivo específico.

 

Quais são os 5 mitos mais comuns sobre o microlearning?

 microlearning

 

1. Microlearning é a fragmentação de um curso longo

 

Apesar ser constituído de atividades e conteúdos menores, isso não significa que ele seja uma fragmentação de um curso longo. Tendo como objetivo a facilitação da aprendizagem a fim de que o profissional consiga absorver melhor as ideias contidas no treinamento, cada parte do microlearning é independente e elas podem se relacionar entre si.

 

2. Microlearning tem duração curta e prazo indefinido

 

Esse é outro mito. O treinamento em si não tem uma duração curta, apenas os conteúdos possuem uma extensão menor quando comparados aos treinamentos tradicionais. Eles possuem o tempo necessário para que uma tarefa seja completada sem que o aluno se sinta cansado ao realizá-la.

Também não possui um prazo indefinido. Assim como nas demais técnicas de aprendizagem, o microlearning deve ter um prazo definido que atenda a um determinado objetivo e para que os resultados gerados possam ser avaliados.

 

3. Microlearning envolve apenas vídeos e gamificação

 

Microlearning não envolve só vídeos e gamificação. Essa estratégia é aplicada por meio de conteúdos com linguagem mais simples, podendo também ser textos de apoio, infográficos e podcasts. O diferencial é o uso do tempo: independentemente do tipo de conteúdo, a duração deve ser curta e objetiva para ajudar na assimilação do conhecimento, sendo que há diversos formatos de conteúdo que podem ser adaptados ao contexto da microaprendizagem.

 

4. Microlearning pode resolver qualquer assunto

 

Além de ser utilizado para facilitar a retenção do conteúdo e relembrar informações que possam ser postas em prática imediatamente, a microaprendizagem também funciona para despertar o interesse no aluno de querer aprender mais. Contudo, ele não se mostra muito eficaz quando o objetivo é a aquisição de habilidades mais complexas.

Por exemplo, ele não seria adequado para ensinar a operar softwares. Nesse caso, em vez de microlearning, o ideal é utilizar os treinamentos tradicionais para abordar o assunto de maneira detalhada.

 

5. Microlearning é um substituto do e-learning

 

Esses métodos possuem finalidades e conceitos diferentes. Enquanto o e-learning se baseia na aprendizagem realizada a partir da disponibilização de materiais educacionais por meio da internet, o microlearning visa a aquisição de conhecimento de forma rápida e simples por meio de conteúdos de curta duração, não havendo a pretensão de substituir o e-learning. Inclusive, eles podem ser utilizados de modo complementar, o que pode gerar um benefício ainda maior na retenção do conhecimento.

 

Quais são os benefícios dessa estratégia?

 

Implantação simplificada

 

Muitos colaboradores têm uma rotina agitada, o que faz com que sobre pouco tempo para dedicarem-se aos treinamentos. Nos pequenos intervalos que surgem, é pouco provável que se dediquem a acessar um conteúdo longo, pois não terão tempo para concluí-lo.

Já com os conteúdos microlearning é diferente: a aprendizagem por meio de conteúdos reduzidos não demanda muito tempo dos alunos. Como geralmente são compatíveis com dispositivos móveis, podem ser acessados quando e onde for mais conveniente.

 

Aumento de interação e retenção

 

O fácil acesso aos conteúdos, a disponibilização de um material de fácil entendimento e de atividades mais curtas aumentam o interesse e a motivação dos colaboradores pelo treinamento.

Essa interação influencia na assimilação e retenção dos conhecimentos adquiridos. Além de contribuir com o próprio desenvolvimento do profissional, também traz benefícios para a empresa, pois os colaboradores podem aplicar os conhecimentos que conseguiram absorver em suas funções.

 

Otimização de tempo

 

Os módulos de treinamentos tradicionais, com suas tarefas e conteúdos complexos, envolvem muita preparação e produção. Ou seja, demandam muito tempo. Por conta disso, a liberação do treinamento pode ser adiada.

Ao utilizar a microaprendizagem para capacitar os colaboradores, os módulos dos treinamentos podem ser produzidos por etapas. Ou seja, à medida que eles estão realizando o treinamento, os demais módulos são produzidos e liberados aos poucos. Desse modo não há atrasos no processo.

 

Facilidade de gerenciamento

 

Outra vantagem muito importante do microlearning é a facilidade de atualização dos conteúdos. Como os módulos são independentes entre si, fica mais fácil atualizar apenas o conteúdo que precisa ser revisto. No entanto, quando se trata de conteúdos extensos é mais complicado, mesmo que apenas uma pequena parte precisasse ser substituída.

Curta duração, informações objetivas e específicas, acesso em qualquer dispositivo móvel, desenvolvimento do treinamento mais rápido, maior interação e engajamento dos colaboradores: tudo isso torna o microlearning uma boa solução de treinamento corporativo para a sua empresa. Esqueça os mitos e coloque esse método em prática o quanto antes.

Gostou do nosso artigo? Então assine a nossa newsletter e receba conteúdos relevantes sobre treinamentos corporativos e muito mais!

 

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *