Rapid Learning: Quais os principais benefícios para as empresas?

 

Rapid Learning

Não é novidade que investir em treinamento para os funcionários contribui para a valorização do capital humano da empresa. Entretanto, a prática enfrenta alguns desafios, como os custos envolvidos em sua aplicação e a falta de tempo que muitos profissionais apresentam para participar de um evento de aprendizado. Para lidar com esses problemas, muitas organizações estão investindo no Rapid Learning.

Considerado uma das principais tendências de educação corporativa, o Rapid Learning promove uma série de benefícios para qualquer organização, bem como para seus funcionários. Entre eles, está a possibilidade de produzir conteúdo de ensino com orçamento limitado e permitir que os profissionais dediquem curtos períodos para aprender com eficiência.

Pensando nisso, colocamos abaixo as principais informações sobre esse método de ensino, mostrando como o Rapid Learning pode ser adotado para otimizar o aprendizado dentro da sua empresa. Confira!

 

O que é Rapid Learning?

Em tradução literal, Rapid Learning significa aprendizado rápido. Nesse sentido, ele pode ser entendido como um método de ensino em que aprendizados são ensinados em um curto período — normalmente, em até uma hora. 

A estruturação de conteúdos de ensino nesse método é similar ao das apresentações de PowerPoint. As informações são elencadas de maneira limpa, com uma boa diagramação dos textos e figuras. A partir dessas características, o aprendizado se torna direto e objetivo, facilitando a absorção pelo aluno.

Os materiais geralmente são apresentações divididas em pequenos capítulos — também chamados de pílulas de conhecimento —, de forma que o ensino funcione em sequência e os conteúdos possam ser aprendidos de forma rápida. Muitas vezes são acompanhadas de exercícios e uma avaliação final, que permite verificar a absorção do conteúdo pelo educando.

Essa característica dinâmica, de rápido aprendizado, é um ótima ferramenta para o desenvolvimento de manuais e tutoriais. Outro ponto positivo de utilizar o Rapid Learning em materiais como esses é a facilidade de acesso e consulta — quando utilizados em ferramentas LMS a prática é ainda mais fácil.

 

Por que optar por esse método de ensino?

Como falamos, o Rapid Learning garante uma série de benefícios para a organização, otimizando seu investimento em educação corporativa. Colocamos abaixo os principais motivos para investir na prática. 

 

Curto prazo de criação

Materiais Rapid Learning são rapidamente desenvolvidos, o que agiliza o processo de criação. Essa é a melhor opção quando há necessidade de transmitir o conteúdo em um curto prazo de tempo sem perder a qualidade. 

Isso porque sua característica é ser enxuto, priorizando informações fundamentais, o que torna muito mais simples a execução. Nesse sentido, os profissionais responsáveis pelo desenvolvimento do conteúdo educativo conseguem produzir mais materiais em menos tempo.

 

Otimização do tempo gasto em treinamentos

O Rapid Learning proporciona maior aprendizado em um tempo muito reduzido. O formato da estruturação dos cursos visa um foco total no primordial. Assim, as informações-chave necessárias podem ser adquiridas integralmente, sem distrações com conteúdos prolixos que levam o aluno a se desligar do aprendizado.

Quando o conteúdo está disponível on-line, o tempo é ainda mais aproveitado. É possível aprender de qualquer lugar, sem precisar se deslocar. Para empresas que desejam treinar seus funcionários, é muito benéfico, já que economiza o período de locomoção dos colaboradores.

Como eles podem aprender muito mais rápido, o tempo, normalmente despendido com deslocamentos e longas exposições, pode ser utilizado em outras tarefas.

 

Fácil manutenção de conteúdo

De tempos em tempos, faz-se necessário aprimorar os conteúdos de ensino, garantindo que eles apresentem dados atualizados, que representam a realidade do mercado. Essa prática é um custo adicional no projeto de educação corporativa, gastando tempo dos profissionais de desenvolvimento, bem como parte do orçamento da área.

Como materiais Rapid Learning são curtos e enxutos, sua atualização é mais simples que o padrão. Assim, fica fácil editá-los sempre que houver alguma atualização disponível. No longo prazo, essas alterações permitem que o material não se torne obsoleto e seja utilizado durante um longo período, por muitas pessoas.

 

Baixo custo de produção

Como requer muito menos trabalho para ser produzido, menos pessoas são mobilizadas para executá-lo. Pode sofrer manutenção, dispensando a necessidade de ser trocado periodicamente, o que aumenta seu custo-benefício.

Também pode ser distribuído para um largo público, tendo alto aproveitamento. Tudo isso faz com que o custo de materiais Rapid Learning seja muito reduzido, quando comparado às demais formas de aprendizagem.

 

 

Quais as vantagens do Rapid Learning?

 

Potencializa o aprendizado

Na era da informação, as pessoas estão constantemente rodeadas de conteúdos longos e densos, que não são absorvidos integralmente — ainda mais na agilidade do mundo contemporâneo, quando é cada vez mais necessário que o aprendizado seja enxuto e direto.

Por esses motivos, o estudo tem muito mais resultados em um tempo muito menor nesse modelo. O aprendizado fácil, dinâmico e certeiro aumenta o aproveitamento do aluno, pois o mesmo pode aprender muito em um tempo bem menor.

Essas características são ideais para empresas que querem treinar seus colaboradores mas não dispõem de muitas horas para que eles se dediquem apenas a essa tarefa. Aumentar a eficiência do treinamento é uma excelente maneira de driblar esses empecilhos, pois não reduz a quantidade de conteúdo aprendido.

 

Melhora a vida útil

Como citado, a facilidade para se editar o curso estende sua vida útil, pois permite que ele seja atual por muito tempo. Essa reutilização expande a durabilidade do conteúdo, já que ele não precisará ser trocado por um atual.

Outro ponto é que sua estrutura de ensino rápido e direto pode ser incorporada por públicos diferentes. Ou seja, o material pode ensinar públicos com escolaridades distintas, assim, o material tem capacidade de atingir uma escala de pessoas muito maior.

Há também o fato de o conteúdo poder ser disponibilizado virtualmente. Por isso, é possível acessá-lo de qualquer lugar. Então, por não requerer uma estrutura física de treinamento e professores presenciais, é muito mais fácil treinar mais pessoas ao mesmo tempo.

 

Traz maior retorno sobre o investimento

O formato do material permite que ele seja revisado, alterado e aumentado para abordar mais temas. Com essa vantagem, a organização disponibiliza sempre cursos com as regras e regulamentos mais recentes.

Para o aluno, a vantagem é que sempre há como consultar o material e ver o que foi alterado. O aprendizado online é muito vantajoso por permitir que se possa acessá-lo novamente para consulta.

Otimizar os gastos com treinamentos é ideal. É preciso treinar os colaboradores de maneira a permitir que evoluam, inclusive dentro da organização. No entanto, a relação custo-benefício deve ficar equilibrada. O Rapid Learning permite esse equilíbrio, levando conhecimento desejado por um preço bem mais baixo que o habitual.

 

Flexibiliza o aprendizado

Outra preocupação das empresas é o tempo em que o funcionário precisa se dedicar ao treinamento. Embora haja a necessidade de se adquirir novas instruções, nem sempre se dispõe de muitos períodos livres. Ou, ainda, tarefas podem ser prejudicadas por isso. O Rapid Learning resolve essas questões, levando o mesmo conhecimento de maneira fácil e rápido de ser absorvido.

 

Como adotar o método de forma eficiente?

Para que os materiais Rapid Learning sejam produzidos e utilizados de forma correta e promovam os benefícios apresentados, é importante fazer sua adoção de forma eficiente. Apresentamos um passo a passo que deve ser seguido. Confira!

 

Comece com um bom planejamento

O primeiro passo para o desenvolvimento de qualquer material de aprendizado corporativo é realizar seu planejamento, estabelecendo informações, como:

 

  • quais cursos e treinamentos podem ser feitos com o formato Rapid Learning;
  • como eles devem ser produzidos — apresentações, vídeos, tamanhos etc.;
  • qual o melhor processo para produzir e distribuir o material;
  • qual o orçamento necessário para esse processo;
  • como medir a eficiência da prática;
  • quais profissionais devem ser envolvidos.

 

Com essas informações, o time responsável consegue visualizar todo o processo de desenvolvimento, uso e avaliação do método Rapid Learning

 

Reaproveite materiais de qualidade

Após definir quais cursos e treinamentos podem ser produzidos no formato Rapid Learning, muitas empresas dispensam materiais que já utilizavam para este fim, entretanto, isso é um erro. O ideal é que esses conteúdos sejam avaliados e considerados para um reaproveitamento — prática que reduz custo e tempo de produção, bem como acelera o processo de implementação.

O reaproveitamento pode ser feito de forma simples pelos profissionais. Eles devem avaliar o que é essencial, organizar o conteúdo de forma lógica e sequencial e, depois, separá-lo em pequenos componentes que podem ser consumidos de forma independente. Muitas empresas incluem introdução e conclusão em cada pílula para que elas façam sentido.

 

Defina seus objetivos

Outra prática importante ao investir em métodos de treinamento é a definição de objetivos para sua implementação. Isso porque, se a empresa não tem de forma clara o que é esperado desse investimento, não vai conseguir avaliar seu sucesso, nem tomar boas decisões de otimização.

Por isso, é importante estabelecer indicadores de desempenho para os cursos e treinamentos realizados. O ideal é fazer uma avaliação do cenário atual e compará-lo no curto, médio e longo prazo após a implementação de novas práticas e métodos — como o Rapid Learning.

 

Forme um time de qualidade

Não adianta investir em tendências de educação corporativa, como o Rapid Learning, se a empresa não tem um time de qualidade para desenvolver e implementar bons materiais e treinamentos. Por isso, é fundamental ter um time bem preparado para coordenar essa área.

Normalmente, esse time apresenta profissionais da área de Recursos Humanos (RH), autores, designers, roteiristas, produtores de conteúdo, desenvolvedores web e especialistas de TI — quando a empresa investe em soluções de e-learning.

 

Estabeleça um cronograma de implementação

Um cronograma de implementação é importante para direcionar e organizar as atividades necessárias para colocar em prática os treinamentos produzidos. O ideal é que ele apresente datas de entrega e momentos de avaliação de progresso — práticas que reduzem atrasos e problemas que comprometem o sucesso do plano.

 

Invista em uma boa ferramenta LMS

Conforme apresentado, o Rapid Learning pode ser utilizado em treinamentos dentro de plataformas LMS, que permitem mais mobilidade para os profissionais. Quando optar por essa prática, é importante que a empresa escolha uma solução de qualidade.

O ideal é que ela ofereça boa usabilidade, diferentes funcionalidades, flexibilidade para organização de layout e suporte. Esses fatores garantem uma boa experiência para os profissionais e otimizam o aprendizado.

 

Dê atenção à produção do conteúdo 

Por fim, é muito importante que os profissionais atentem para a produção do material no formato Rapid Learning. Sua eficiência depende do quão bem eles seguem as características desse método — objetivos, curtos e de consumo rápido.

O ideal é que o foco seja sempre no aprendizado que o material vai gerar, não em fatores externos, como o design. Entretanto, é necessário que as pílulas sigam o mesmo padrão de identidade visual, quando fazem parte do mesmo treinamento, permitindo que os profissionais passem facilmente de uma para a outra.

 

Quais erros não podem ser cometidos ao usar rapid learning?

Como vimos, apesar de ser algo simples e enxuto, a produção de materiais no formato Rapid Learning deve seguir uma série de regras para ser eficiente e promover todos os benefícios para a empresa e seus colaboradores. Por isso, é tão importante manter um bom planejamento e contar com profissionais experientes.

Um erro muito comum é tentar fazer tudo de forma interna, principalmente quando a empresa deseja adotar o Rapid Learning em conjunto de uma solução de e-learning. O ideal é contar com parceiros especializados do mercado, que apresentam mais conhecimento e experiência na prática, evitando, assim, problemas que comprometem o sucesso do investimento.

Outros erros que geram o mesmo resultado foram apresentados no passo a passo de implementação, como a necessidade de ter objetivos claros para acompanhar a evolução do projeto de ensino e a importância de produzir os materiais de forma enxuta, curta e relevante. Por isso, é indicado seguir o processo apresentado para não ter problemas.

Fica evidente que, na era da informação, aqueles que não investem em conhecimento ficam para trás. É preciso estar sempre atualizado sobre novos conteúdos, para acompanhar as tendências do mercado. A empresa que aplica tempo e capital em educação corporativa, adquire colaboradores capacitados e com alto potencial de adaptação a novos desafios.

Por isso, o capital humano de uma organização, pode ser essencial para o seu crescimento, em meio a tamanha concorrência. O Rapid Learning é a ferramenta mais indicada para fazer isso. Conheça nossas Soluções em Rapid Learning, e saiba como podemos inovar seus cursos em EAD!

Gostou do nosso artigo sobre Rapid Learning? Acredita que outros profissionais podem se interessar pelo assunto? Então conheça nossas soluções em Rapid Learning!

 

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *