Veja como ser um líder protagonista no desenvolvimento dos seus colaboradores

 

A liderança nas organizações deixou, há muito tempo, de consistir apenas em dar ordens. Um líder precisa ser um agente de transformação e motivação dos colaboradores na busca por resultados para a empresa e para o próprio desenvolvimento pessoal desses profissionais.

Na prática, no entanto, nem sempre é fácil assumir o papel de protagonista diante de tantas demandas do dia a dia. Você tem se visto nessa situação? Então acompanhe este artigo que preparamos para ajudá-lo!

 

O que é um líder protagonista?

 

Um movimento recente e muito benéfico no mundo corporativo é a humanização das empresas. Ou seja, o holofote das organizações deixou de ser direcionado apenas ao lucro e aos resultados e se voltou para as pessoas.

Para que qualquer empresa cresça, mesmo que já tenha um nome de peso no mercado, a participação dos colaboradores é fundamental. São eles que integram a “alma” de um negócio e são a fonte de ideias inovadoras, sugestões e um trabalho de qualidade.

A liderança nas organizações deve gerenciar esse capital humano, sem acreditar que ele lhe pertence, mas sim buscando o que traz motivação para colaboradores, o que afeta o seu desempenho e como eles podem se desenvolver e realizar um trabalho melhor. E é aí que o líder se torna protagonista.

É ele quem consegue, com a convivência, enxergar um colaborador como uma pessoa única, com habilidades, expectativas, dificuldades e necessidades próprias.

Com seu cargo e suas qualificações, ele é a “peça-chave” para motivar e influenciar positivamente cada membro da sua equipe e trazer a dose de motivação necessária, sempre em sintonia com as instâncias superiores da empresa.

 

“Liderança não é sobre títulos, cargos ou hierarquias. Trata-se de uma vida que influencia outra” – John C. Maxwell.

 

lider protagonista

 

Como se tornar um líder protagonista?

 

Ficou claro que uma equipe de alto desempenho é aquela bem entrosada, que se compromete, se atualiza e busca sempre os melhores resultados. No entanto, para que isto aconteça, o líder precisa desenvolver certas atitudes e comportamentos, como:

 

1. Investir em treinamento e capacitação

 

Uma equipe só terá alto desempenho se tiver suas habilidades e seus conhecimentos bem desenvolvidos. E para isso capacitação é fundamental. Os treinamentos corporativos representam uma das alternativas mais eficientes para capacitar colaboradores, mas não a única.

Investir em programas de educação a distância (EAD) ou nas inovadoras universidades corporativas também é uma maneira estratégica de promover desenvolvimento, não apenas para colaboradores, mas para clientes, fornecedores e até líderes.

Esses espaços acadêmicos se diferem dos tradicionais, pois trazem mais flexibilidade a quem possui um dia atribulado e promovem uma formação diferente, sintonizada com os interesses e objetivos das empresas que promovem a capacitação.

 

2. Estimular a comunicação

 

Um dos fatores que mais podem comprometer o desenvolvimento pessoal de um colaborador é a falta de comunicação com o líder e com o resto da equipe.

Muitas vezes um profissional passa por um problema simples ou tem uma sugestão inovadora para um projeto, mas não encontra a liberdade para fazer o básico em qualquer ambiente profissional: falar.

Uma das responsabilidades da liderança na organização é estimular a comunicação. Afinal, você, como líder, é o elo que liga todas as instâncias dessa empresa.

Não basta, no entanto, apenas criar uma política de “portas abertas” com a equipe, é preciso utilizar a comunicação em todas as suas funções básicas: informar, compreender, motivar e se expressar emocionalmente.

Cada uma delas é importante e, se bem utilizadas, podem melhorar consideravelmente o desempenho e o bem-estar de todos.

 

3. Conhecer os seus colaboradores

 

Imagine um ambiente empresarial formado por centenas de colaboradores. Todos com um potencial diferente e personalidade única. Agir da mesma maneira com cada um deles não trará os resultados que você espera e nem poderá extrair o melhor que eles têm a oferecer.

Para evitar esse problema, tente ao máximo conhecer a sua equipe, mesmo que ela seja grande. Entenda como trabalham, observe as habilidades de cada um e onde encontram mais dificuldade, em que tarefas se destacam e como é a sua rotina.

Isso é muito importante para aumentar a sua compreensão diante das pessoas que o cercam, aumenta o potencial de coordenação e sincronização de metas e possibilita que colaboradores tenham uma vida pessoal e profissional mais integrada e equilibrada.

 

4. Desenvolver as estratégias certas de motivação

 

A teoria de Maslow diz que para um ser humano se sentir satisfeito, ele precisa ter suas necessidades fisiológicas garantidas, viver em segurança, manter bons relacionamentos interpessoais, ter reconhecimento pessoal e obter autorrealização.

Neste sentido, as empresas não podem utilizar como estratégia de motivação apenas um salário. É preciso ir além, oferecer uma convivência saudável, dar feedbacks positivos e oportunidades de crescimento a esses profissionais. Mas isso deve ser feito de acordo com a sua realidade.

Por exemplo: como forma de estimular seus colaboradores, uma das maiores organizações do mundo, a Google, criou uma estrutura com salões de jogos, salas de descanso, programas de benefícios e jornada de trabalho flexível.

E tem dado certo. A empresa foi eleita por cinco vezes a melhor para se trabalhar no mundo. Mas isso não quer dizer que essa mesma estratégia dará certo para a sua empresa. Por isso você tem que encontrar os elementos certos para trazer satisfação aos seus colaboradores, de acordo com as suas necessidades.

 

5. Oferecer um ambiente de trabalho benéfico aos colaboradores

 

Oferecer benefícios para os liderados também é um excelente caminho para aumentar a motivação e fazer com que eles “vistam a camisa” da empresa. Isso inclui ambiente e condições de trabalho que assegurem a sua saúde física e mental.

Do ponto de vista físico, um espaço confortável, equipamentos eficientes, segurança para a realização de atividades do dia a dia e condições ambientais agradáveis são essenciais. Já para a saúde mental, é preciso oferecer condições psicológicas e sociológicas, que evitem a sobrecarga e o estresse.

 

6. Desenvolver a sua própria liderança

 

Para muitos especialistas em gestão, há três qualidades essenciais que todo líder deve ter: capacidade de se expressar/comunicar, aptidão para gerar valor com o seu trabalho e autenticidade.

Profissionais autênticos sabem quem são, estão mais abertos a desenvolver qualidades que lhe faltam e fazer uma contribuição mais poderosa para o crescimento de outros profissionais.

Quando se trata de liderança nas organizações, a autenticidade está em perceber que ser líder não é apenas algo que você faz durante algumas horas do dia. Ser líder é uma extensão de quem você é.

Então, busque sempre a melhor versão de si mesmo. Mergulhe de cabeça em treinamentos de gestão, interaja com diferentes tipos de pessoas, experimente caminhos diferentes para fazer as mesmas coisas e nunca se prenda a uma só forma de liderar.

E então, gostou das dicas? Que tal dividir essas ideias com outros líderes que também querem se tornar protagonistas nas suas empresas? Compartilhe este artigo nas redes sociais!

 

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *