Como fazer a avaliação de reação em treinamentos corporativos?

 

Entenda como fazer a avaliação de reação em treinamentos corporativos através de nosso conteúdo. Confira!

Os treinamentos e suas avaliações são de suma importância para as empresas. Isso se explica pelo fato de que, por meio da reação e do desempenho apresentado pelo profissional, é possível avaliar se é interessante continuar investindo no mesmo método ou se é preciso realizar um novo planejamento.

Neste post explicaremos um pouco mais sobre as etapas de avaliação de treinamento focando na avaliação de reação, que é o primeiro nível da escala avaliativa. Desse modo, é possível preparar melhor a companhia para obter sucesso nesse processo.

 

Etapas da avaliação de treinamento

 

Vejamos a seguir os quatro níveis de avaliação de treinamento, tendo um foco mais direcionado à avaliação de reação.

 

1. Avaliação de reação

 

Como o próprio nome sugere, a avaliação de reação tem como objetivo identificar a visão dos profissionais em relação ao treinamento. Ou seja, sua finalidade é descobrir a percepção dos colaboradores sobre a experiência de aprendizagem, seu conteúdo e o modo como ele foi transmitido, sua relevância, dentre outras características.

Essa etapa é importante porque indica se o que a corporação propôs fez jus a o que o profissional compreendeu do treinamento. Logo, facilita o planejamento estratégico e garante maior aproveitamento dos ensinamentos transmitidos.

 

2. Avaliação de aprendizagem

 

A avaliação de aprendizagem tem o intuito de observar se o conteúdo passado para o colaborador foi absorvido de acordo com as expectativas da empresa.

Essa avaliação pode ser feita por meio de um teste que contenha questionamentos relacionados aos conteúdos que foram expostos no treinamento. Logo, o resultado indicará se os ensinamentos foram ou não internalizados.

 

3. Avaliação de comportamento

 

A aprendizagem efetiva leva à mudança de comportamento. Isso significa que, para avaliar o verdadeiro sucesso do treinamento, é preciso saber se os profissionais estão colocando em prática o que foi aprendido.

Desse modo, é mais simples saber se de fato o conteúdo teve significado e importância para o colaborador, e se ele entendeu a maneira de colocar em prática.

 

4. Avaliação de resultados

 

Por fim, para finalizar a análise é preciso mensurar os resultados. Ou seja, se houve aprendizado, se o conteúdo foi relevante e se os comportamentos foram otimizados, consequentemente os resultados serão alterados.

Logo, a avaliação de resultados gera a conclusão palpável em relação ao aprendizado ou não do profissional em relação ao treinamento.

 

Benefícios da avaliação de reação

 

Obviamente, o intuito principal das empresas ao fornecer treinamento é a satisfação do profissional, além do desenvolvimento de suas competências. A avaliação de reação é muito importante para entender se o treinamento está sendo proveitoso e gerando aprendizagem e satisfação dos colaboradores com o conteúdo.

Logo, os benefícios da avaliação de reação são o maior engajamento do profissional para colocar os conteúdos em prática, o interesse genuíno em compreender o que está sendo ensinado, a curiosidade sobre os processos que ainda não entendeu e a mudança de comportamento gerando os resultados esperados.

 

Ferramentas utilizadas na avaliação de reação

 

A seguir, veremos as ferramentas utilizadas para a realização da avaliação de reação. Confira!

 

Nível de interesse e participação

 

A primeira questão a ser observada é o nível de interesse e participação dos colaboradores. É fácil perceber quando os indivíduos estão entediados e desinteressados pelo que está sendo exposto.

Logo, se não houver perguntas, interações e reações mais enérgicas durante o treinamento, certamente os profissionais não consideram relevante o que está sendo ensinado.

 

Relevância do tema

 

Antes de aplicar um treinamento, vale a pena questionar aos colaboradores o que eles acham que precisam desenvolver para aprimorar seus resultados no dia a dia corporativo. Em união a isso, faça uma análise dos equívocos e conflitos que estão ocorrendo.

Desse modo, torna-se mais fácil fornecer capacitações com temas relevantes e que podem sanar dúvidas e, de fato, promover o desenvolvimento dos profissionais.

 

Estrutura

 

A estrutura do ambiente é outro ponto primordial para que a reação do participante seja positiva. Logo, forneça o treinamento em um local seguro, limpo, arejado, bem iluminado e confortável.

Com isso, reduzem-se as distrações durante a capacitação e o profissional consegue focar no conteúdo que está sendo transmitido.

 

Desempenho do instrutor

 

É muito importante escolher um instrutor que seja didático, objetivo e carismático para aplicar o treinamento. Afinal, o modo como o conteúdo é passado conta muito no grau de aprendizado do participante, logo, esteja sempre atento ao desempenho do instrutor.

 

Sugestões e críticas

 

Por fim, não se esqueça de dar aos colaboradores a oportunidade de fornecerem críticas e sugestões ao término do treinamento. Isso faz com que seja mais simples mensurar a visão que o participante teve da capacitação e também auxilia no planejamento estratégico para que os mesmos erros não sejam cometidos.

 

O que evitar nesse tipo de avaliação

 

A seguir, vejamos algumas práticas que podem ser danosas à avaliação de reação e que devem ser evitadas. Confira!

 

Perguntar o nome do colaborador

 

Muitos profissionais têm medo de dar um feedback negativo e acabar recebendo punições ou causar constrangimentos e conflitos com seus superiores e colegas. Logo, não pergunte o nome do colaborador no formulário; as respostas anônimas garantem maior compromisso com a veracidade das respostas.

 

Superestimar a avaliação de reação

 

Apesar de ser extremamente importante, a avaliação de reação é somente um dos quatro tipos de avaliação de treinamento. Isso significa que ela não deve ser superestimada, ou seja, as outras etapas também devem ser realizadas com disciplina e comprometimento.

 

Utilizar formulários físicos

 

Além de não serem sustentáveis, os formulários físicos não são práticos e multiplicam o trabalho do avaliador e do avaliado. Logo, vale a pena fazer uso de formulários online. Além de otimizar o tempo, eles já fornecem um gráfico pronto com as porcentagens das respostas, promovendo maior disponibilidade para avaliar as respostas abertas.

Como vimos, realizar a avaliação de reação e as demais avaliações de uma maneira comprometida e disciplinada é extremamente positivo para melhorar a qualidade das capacitações e garantir uma experiência de alto valor para o profissional.

Continue expandindo seus conhecimentos com a leitura de nosso post sobre consultoria em treinamento e desenvolvimento. Confira agora mesmo!

 

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *