Conheça as 4 etapas para a Avaliação de Treinamentos Corporativos

 

Quer saber mais sobre as 4 etapas para avaliação de treinamentos corporativos, não deixe de conferir o nosso conteúdo.

Com verbas cada vez mais curtas e uma busca por resultados crescentes a cada dia, é importante saber como manejar os recursos disponíveis com bastante eficiência.

Sendo a base da operação de qualquer empresa, as pessoas acabam sendo, também, responsáveis por uma boa parte da competitividade da organização.

Quanto mais a equipe estiver desenvolvida, melhores serão as chances de se conquistar resultados verdadeiramente significativos em mercados competitivos.

Por isso, é tão importante que os gestores de líderes de departamentos avaliem a potencialidade que os treinamentos corporativos têm perante a melhoria do nível de conhecimento, comportamento e iniciativa dos funcionários.

 

Antes de começar

 

Para garantir que todo o processo seja bastante proveitoso, um bom treinamento corporativo deve ser estruturado de forma adequada.

São três fases que antecedem a avaliação dos resultados, a primeira delas é o levantamento das necessidades. Sem saber exatamente o que precisa ser desenvolvido, o gestor corre o sério risco de utilizar de forma inadequada os recursos da empresa. Ele não terá a resposta que deseja e ainda pode frustrar os colaboradores que participaram do treinamento.

O segundo passo é desenvolver um planejamento adequado, com questões que indiquem como tudo será feito, como o que, por quem, qual a metodologia — se será presencial ou EAD — e outros detalhes devem ser acertados.

Em seguida temos a realização do treinamento, que é quando o planejamento sai do papel e vai para a prática. Nesse momento, deve-se ter muita atenção para que seja possível fazer correções de rota que se fizerem necessárias.

 

avaliação de treinamentos

 

Como avaliar os Treinamentos Corporativos

 

Ao final dessa rotina, é hora de fazer uma boa avaliação dos resultados. Eles indicarão qual o nível de retorno percebido, os pontos a serem melhorados e aqueles que realmente fizeram a diferença durante a capacitação da equipe.

Para conseguirmos uma melhor avaliação do treinamento, o ideal é fazer uma análise por 4 pontos de vista diferentes. De maneira complementar, teremos uma possibilidade de mensuração profissional bastante clara a respeito da eficácia da capacitação realizada.

 

1. Avaliação de reação

 

Em uma escala evolutiva que vai do aspecto mais interno de cada participante até o retorno para a organização, na primeira etapa de avaliação dos treinamentos corporativos, o foco deve estar voltado para o colaborador.

O que se busca entender de forma bastante clara é como cada envolvido no processo respondeu a todos os estímulos que foram dados. Serão consideradas as percepções em torno do método aplicado e as condições do treinamento. Também devem ser observados aspectos ligados ao próprio conteúdo e ao facilitador do curso. Nessa fase, a preocupação é avaliar como foi a experiência de cada pessoa.

As percepções absorvidas nessa etapa são fundamentais para que se possa criar e aplicar outros treinamentos aproveitando tudo que deu certo e corrigindo o que não foi tão bom assim. Esses detalhes são fundamentais para o que os resultados da empresa tenham chances reais de serem melhorados.

Powered by Rock Convert

 

2. Avaliação de aprendizagem

 

Passada a primeira fase de avaliação, no segundo momento, é hora de considerar com mais profundidade uma percepção de aspectos técnicos. Essa mensuração vai depender de uma boa organização prévia do treinamento.

Na fase de planejamento, depois que se listam todas as habilidades e competências que se busca conseguir desenvolver nos participantes, é preciso identificar os indicadores que servirão como base de comparação. Quanto mais claros forem traçados os objetivos, mais fácil será conseguir averiguar se a proposta de trabalho teve realmente sucesso.

É muito importante ressaltar que tudo isso depende da escolha de indicadores que sejam fáceis de serem mensurados e que não tenham grandes margens de desvio na hora de se fazer a interpretação. Do contrário, a mensuração objetiva poderá ser realizada de forma a carregar erros que mascarem os verdadeiros resultados.

Uma dica importante para conseguir ter sucesso nessa etapa é considerar testes de desempenho, podendo ser algo mais prático ou um simulado — geralmente essas avaliações conseguem ser mais claras e traduzir em números os resultados.

Para que se tenha ainda mais certeza do ganho obtido, também vale a pena implementar um teste antes da realização dos cursos, facilitando a comparação entre o antes e o depois.

 

3. Avaliação de comportamento

 

Se na fase anterior a busca era voltada para a percepção técnica de melhoria da performance das equipes treinadas, quando o assunto é a avaliação comportamental, temos que dar espaço a outros tipos de mudanças.

Sem perder a objetividade na hora de fazer essa avaliação, o responsável pelo treinamento tem que conseguir identificar os pontos a serem avaliados. O que se busca perceber é se as habilidades conquistadas e os conhecimentos que foram realmente absorvidos estão sendo aplicados de forma útil no dia a dia da empresa.

Ainda que os funcionários tenham conseguido absorver e compreender novas informações, elas não valerão de nada se não forem aplicadas onde se espera. Para se ter certeza de que a aplicação dessas novas expertises seja uma realidade, o avaliador deve prestar atenção nos índices de produtividade.

Nessa etapa, vale a pena fazer um acompanhamento junto aos superiores diretos do grupo que passou pelo programa de treinamento. Eles terão um olhar mais apurado e condições de fazer uma comparação minuciosa entre o antes e o depois.

 

4. Avaliação de resultados

 

Por fim, ainda é necessário que se realize uma última fase de avaliação: a dos resultados. Ainda que os treinamentos sejam muito importantes para a motivação e retenção de talentos — pois percebem claramente que a empresa está investindo neles —, o seu grande objetivo é trazer mais competitividade e produtividade para a organização.

Dependendo do tipo de treinamento, empresa e da organização das atividades envolvidas no processo de produção, os resultados serão percebidos mais cedo ou mais tarde. Independentemente de cada caso, é fundamental que os números sejam apurados.

É nesse momento em que se terá condições de perceber qual o real ganho que houve para a instituição perante o investimento feito. Diretores e acionistas são os mais interessados nessa avaliação e serão também, aqueles que decidirão pela continuidade de iniciativas similares ou não.

Como é possível perceber, o sucesso dos treinamentos corporativos depende muito de um bom planejamento e execução.

Para conseguir melhores resultados na capacitação de seus colaboradores, leia também a matéria que preparamos para você sobre o levantamento das necessidades de treinamento. Este conteúdo vai te ajudar bastante a preparar seus próximos cursos.

A EADSKILL oferece Soluções Completas em Educação Digital. Compartilhe os Desafios em Treinamentos de sua Empresa conosco. 

 

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *