Entenda o que é a metodologia 6Ds e como aplicá-la!

 

Já faz um bom tempo que a maioria das empresas entende: para ter bons resultados, é indispensável investir na melhor capacitação da sua equipe e desenvolvimento de habilidades. A questão agora é utilizar as estratégias certas para promover esse crescimento, e uma opção que tem ganhado bastante destaque é a metodologia 6Ds.

Diferentemente de outros métodos, ela não se propõe apenas a mudar alguns detalhes sobre como treinamentos são aplicados. Ela busca uma reestruturação da forma como a capacitação da sua equipe é pensada no dia a dia da empresa. E, diante disso, também traz algumas mudanças na filosofia do seu negócio.

Claro que esse tema ainda traz uma série de dúvidas. Por isso, conversamos com Pedro Bonato, Gerente de Soluções Educacionais na EADSKILL, sobre essa metodologia e sua aplicação. Acompanhe e aprenda mais sobre o assunto.

 

O que é a metodologia 6Ds?

 

Pedro Bonato diz que “as 6Ds são um conjunto de disciplinas que trazem um novo olhar para os treinamentos corporativos, pois elas visam transformar a educação em resultado efetivo para o negócio.

De forma simples, trata-se de uma série de passos que seu negócio pode dar para promover uma estratégia de capacitação orientada para resultados práticos. Dessa forma, você não só consegue melhorar a produtividade, como também a qualidade do processo e promove mudanças de comportamento no dia a dia.

Como você deve imaginar, essa metodologia envolve 6 passos, que são:

  • determinar;
  • desenhar;
  • direcionar;
  • definir;
  • dar apoio;
  • documentar.

A principal função dos 6Ds é fornecer ferramentas para elaboração de um programa de treinamento com resultados mensuráveis”, explica Pedro. “Nesse processo temos 3 grandes passos, que são: aprender uma nova habilidade, transferi-la para o ambiente de trabalho e, por fim, ter uma melhora de performance através da pratica contínua da nova habilidade adquirida.

 

Quais são suas aplicações na educação corporativa?

 

Agora que você entende um pouco do que é a metodologia 6Ds, vamos falar sobre cada passo e suas aplicações na educação corporativa. Passando por cada D, vejamos a seguir.

 

Determinar os resultados desejados

 

Este é o ponto fundamental do seu processo de aprendizado e treinamento, a partir do qual seu planejamento é elaborado. Afinal, antes de começar a traçar qualquer caminho, você precisa determinar qual objetivo deseja alcançar com esse treinamento.

Mais do que especificar as lições a serem ensinadas, é necessário falar sobre os resultados, o retorno que a empresa pretende ter. Como Pedro diz, “treinamento é um investimento, leva tempo e consome recursos financeiros da empresa, portanto, deve proporcionar um retorno maior que seu custo e ser similar a outros investimentos dentro do negócio”.

 

Documentar os resultados

 

Sim, esse é o D6, mas ele começa a ser preparado aqui. Para que a metodologia 6Ds tenha bons resultados, é importante medir seus indicadores de performance e ter certeza sobre quais deles melhor representam seus objetivos. Como ainda está no início do processo, aqui é onde você determina quais indicadores serão usados para melhor expressar esse progresso e como será feito seu acompanhamento.

 

Desenhar uma experiência completa

 

Powered by Rock Convert

É aqui que começa o planejamento mais concreto para seus treinamentos. Durante esse passo você cria um plano de capacitação, tendo em mente os resultados definidos inicialmente e como você pode alcançá-los. É aqui que determina tudo que será feito no D3, D4 e no D5 dessa metodologia.

 

Direcionar a aplicação na prática

 

É nesse ponto que você transforma o seu planejamento inicial em prática, tomando o cuidado necessário para que os resultados obtidos sejam o mais próximo possível do desejado, ou melhores. A chave aqui, no entanto, é que todos esses planos sejam pensados com a sua aplicação prática em mente.

Nas palavras de Pedro Bonato, “é o momento que está ligado à instrução, mas essa instrução deve ser direcionada para o que será realmente utilizado no dia a dia de trabalho. O treinando deve identificar ‘valor’ no que está sendo ensinado”.

Ele também diz que há duas questões importantes que seguem esse estágio. Primeiro, saber se o colaborador será capaz de fazer o que é passado no treinamento. Segundo, se ele vai mesmo usar isso no dia a dia. Afinal, se não houver aplicação, o treinamento não será útil.

 

Definir a transferência do aprendizado

 

É importante acompanhar sua equipe no dia a dia para garantir que as instruções e o aprendizado estão sendo aplicados. Para isso, é necessário envolver o resto da equipe, especialmente os gestores, promovendo o feedback, lembretes ou mesmo reforçando a lição fora do espaço de treinamento.

 

Dar apoio à performance

 

Monitoramento é apenas metade do que você precisa para transformar as instruções e treinamentos em algo efetivo. Por isso que o D5 é o processo de acompanhamento e apoio ao colaborador enquanto ele tenta colocar o que aprendeu em prática. Dessa forma, você garante uma mudança de comportamento, além de identificar se há algum problema estrutural dificultando o processo.

 

Documentar resultados finais

 

Por fim, depois de promover todo o seu plano do começo ao fim, é hora de medir os resultados novamente. Com as ferramentas e os indicadores estabelecidos no início, você deve comparar o ponto de partida e o de chegada, determinando se o resultado desejado foi obtido ou não. E, com base nessa análise, promover novos treinamentos ou mudar seus processos.

 

Como a metodologia 6Ds contribui com seus resultados?

 

Considerando os pontos citados acima, não deve ser difícil concluir alguns dos benefícios que ela pode trazer. Pedro Bonato destaca três vantagens principais:

 

  • treinamentos mais eficazes: com uma metodologia melhor estabelecida, você pode converter essa capacitação em resultados com mais facilidade e eficiência;
  • desenvolver um ciclo de crescimento: ao mudar sua forma de pensar seus treinamentos, passando de algo pontual a um processo constante, você criará um ciclo de aprimoramento para sua empresa;
  • manter o engajamento da equipe: juntamente com mudanças de planejamento também vêm mudanças no pensamento da equipe, o que ajuda a promover comportamentos mais alinhados com os resultados desejados.

 

Com esses esclarecimentos, fica claro como a metodologia 6Ds pode ser um grande diferencial para seus treinamentos. Porém, vale lembrar que, para que gere os resultados desejados, o melhor é contar com uma equipe especializada e bem preparada. Especialmente se você não tiver muita experiência com a capacitação interna.

Quer continuar recebendo mais orientações e dicas? Então assine nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossas novidades.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *