Como reduzir a curva de aprendizagem em treinamentos?

6 minutos para ler

A curva de aprendizagem é o tempo necessário que um colaborador, seja ele novo ou desempenhando uma nova função, leva para adquirir as competências necessárias para desempenhar a função que o cargo exige. É, portanto, um indicador gráfico do desempenho desse colaborador em um período inicial.

Diminuir essa curva pode ser sinônimo de mais eficiência e agilidade para uma equipe. Por isso, um dos grandes desafios do setor de recursos humanos é estipular maneiras que façam com que os colaboradores absorvam com mais agilidade e eficiência as habilidades exigidas para o cargo.

Se você quer saber como fazer isso de maneira eficiente, basta conferir nosso artigo sobre o assunto. Boa leitura!

 

A importância de diminuir a curva de aprendizado no treinamento das empresas

 

Por mais capacitado que seja um profissional, sempre que ele inicia em uma nova empresa ou é promovido para desempenhar uma nova função, é preciso um tempo de adaptação para que ele assimile as novas normas ou habilidades exigidas pelo cargo, correto?

Portanto, durante esse período de aprendizagem para desempenhar o novo cargo, a produtividade desse profissional não é máxima. Com isso, a empresa deixa de potencializar desempenho até que o colaborador esteja totalmente apto.

Para empresas de médio e grande porte, esse período de adaptação pode custar dinheiro e tempo. Portanto, é preciso investir em treinamentos, mentorias e capacitações que diminuam essa curva de aprendizado. Quando realizados de maneira eficiente, os treinamentos da empresa alcançam resultados positivos, como:

 

  • menos tempo de adaptação de novos funcionários;
  • maior produtividade dos colaboradores;
  • novos funcionários com conhecimento sobre a cultura da empresa;
  • menor desfalque nas equipes existentes;
  • sentimento de valorização pelo novo funcionário;
  • equipes mais motivadas.

 

Como reduzir a curva de aprendizagem

 

Agora que estão mais nítidos os motivos e benefícios de investir na diminuição da curva de aprendizado nos treinamentos da empresa, é hora de entender como fazer isso com eficiência. Vamos lá!

 

Defina estratégias de onboarding

 

O processo de integração de um novo funcionário deve ser pensado de maneira estratégica. O onboarding deve fazer com que o colaborador entenda as necessidades e competências do negócio e do seu novo cargo, e fazer com que a cultura organizacional do empreendimento seja muito bem assimilada por ele.

Existem diversas maneiras de fazer o onboarding, inclusive ainda no processo de seleção. Para garantir mais eficiência é possível investir em diferentes formatos, vídeos e gamificação, por exemplo.

 

Desenvolva treinamentos e mentorias

 

Os treinamentos empresariais são ferramentas importantíssimas para o mundo dos negócios. Tanto os novos colaboradores como os já existentes devem ser atualizados e informados sobre os processos, objetivos e estratégias desejadas na empresa. Investir em treinamentos é contar com funcionários mais capacitados e preparados.

Além disso, para os novos colaboradores, o processo de mentoria, onde um funcionário presta auxílio ao novo colaborador, é excelente para esclarecer as principais dúvidas quanto aos softwares, processos e competências, e ainda acelera o processo de integração de novatos com a equipe.

 

Melhore a comunicação interna

 

Ao melhorar a comunicação interna da empresa, você permite que os novos funcionários tenham acessos mais facilitados com outros setores e colegas de trabalho. Portanto, uma comunicação transparente faz com que funcionários novos se sintam mais confortáveis para esclarecer dúvidas e entrarem em contato com gestores e outros setores do negócio.

 

Aproveite os benefícios da tecnologia

 

O uso da tecnologia deve ser pensado em todos os processos organizacionais. Logo, ela não deve ficar de fora quando falamos em diminuir a curva de aprendizagem. Existem diversas ferramentas que podem auxiliar um novo colaborador a se integrar e a entender mais sobre sua função e sobre o funcionamento do negócio.

A gamificação é uma forma de fazer com que o novo colaborador assimile suas funções vencendo etapas e níveis, conquistando premiações conforme avança em seus conhecimentos. É uma maneira lúdica de fazer com que o trabalho em equipe seja quebrado em processos e etapas. O treinamento à distância é outra forma de capacitar com flexibilidade de horário e sem a necessidade de presença física.

 

Mapeie as competências de cada funcionário

 

A diversidade dentro de uma empresa é fator indispensável. Com isso, vale pensar em treinamentos mais individualizados onde as competências e deficiências de cada colaborador são reconhecidas e trabalhadas de maneira personalizada.

Esse processo pode ser iniciado já nos primeiros contatos com o colaborador e trabalhado ao longo de todo o período com a empresa. Treinamentos e capacitações são sempre excelentes investimentos.

 

Estipule metas individuais

 

Mesmo com a pluralidade nas empresas, cada indivíduo é único e pode ser estimulado dessa maneira. Estipular metas individuais, de acordo com o tempo de trabalho e experiência de cada um, pode estimular o colaborador e deixar mais nítida a importância dele dentro do processo empresarial como um todo.

As metas individuais não devem excluir as metas de equipes e nem estimular competições insalubres. Ao contrário, devem ser uma maneira de estimular o colaborador a se superar e a se sentir motivado a alcançar melhores resultados e maior satisfação profissional.

 

Empresas especializadas podem ser a solução

 

Todo esse processo de treinamento para diminuir a curva de aprendizado pode ser desgastante ou sobrecarregar o setor de RH. Portanto, é sempre importante cogitar a terceirização desses treinamentos por empresas especializadas no assunto.

A EADSKILL oferece recursos de cursos e treinamentos online para que empresas possam obter o máximo de aproveitamento na capacitação de colaboradores da maneira certa e mais eficiente possível. Utilizando de ferramentas apropriadas e de conhecimentos comprovados, empresas diversas podem melhorar o desempenho de suas equipes sem a necessidade de sobrecarregar os setores existentes no negócio.

Conhecer e entender a curva de aprendizagem é fundamental para diminuir o tempo que um novo funcionário demanda para se adaptar à rotina de trabalho e à cultura organizacional da empresa. Além disso, os colaboradores existentes tornam-se mais capacitados e se sentem mais valorizados.

Seja por meio de treinamentos, mentorias, melhoria na comunicação interna ou com metas individuais e de equipe, o importante é adequar o processo de iniciação para que a curva de aprendizado seja menor e mais eficiente.

Se ainda restou alguma dúvida e você quer saber mais sobre o assunto, basta entrar em contato com nossa equipe que iremos te ajudar.

Você também pode gostar

Deixe um comentário